Informática Forense

Na Seção de Informática Forense são realizados os mais diversos trabalhos periciais atendendo todo o Estado do Paraná, dentre eles citamos: exame pericial em equipamentos computacionais portáteis (Desktop, Notebook, Tablet, Smartphone, etc.), exame pericial em mídia de armazenamento computacional (disco rígido, cartão de memória, CD, DVD, etc.), exame em local de informática (local de crime que contenha equipamentos computacionais), e exame em local de internet (local de crime na internet). Além disso, a informática forense permeia todas as áreas de perícia, criminalística e ciências forenses, trabalhando em conjunto ou preparando a evidência para análise em outras seções deste instituto.
As perícias computacionais forenses, por sua característica, volatilidade, complexidade e especificidade exigem preparo para resposta ao incidente computacional de forma a preservar a prova. Fazendo analogia com as ciências biológicas, o Perito da área de informática deve conhecer profundamente a anatomia, fisiologia e ambiente computacional.
Com a crescente evolução e democratização da tecnologia e das telecomunicações, desenvolveu-se a chamada Sociedade da Informação, a qual vem transferindo para o ambiente virtual as relações sociais. Como o Direito espelha as relações sociais, cada vez mais a Seção de Informática Forense tem papel fundamental na resolução dos problemas jurídicos inerentes ao uso malicioso dos recursos tecnológicos.
Segundo pesquisa divulgada anualmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o uso de computadores no Brasil e no mundo continua crescendo. Se no ano de 2011 havia 78,2 milhões de computadores em uso no país, em 2012 o número chegou a 85 milhões, o que significa que quatro de cada nove brasileiros têm um equipamento para uso doméstico ou corporativo. Ou seja, o número de computadores no país duplicou nos últimos três anos e a tendência é que essa progressão se repita nos próximos três ou quatro anos.
O mesmo fenômeno se observa com relação a telefones móveis e aparelhos de televisão que também são dispositivos computacionais. São 250 milhões de telefones e 155 milhões de TVs existentes no Brasil. Sendo que a maior parte destes dispositivos computacionais estão concentrados na região Sul do Brasil.
Diante deste aumento constante do uso de ferramentas tecnológicas torna-se imprescindível a educação para o uso responsável de computadores.
Com intuito de auxiliar na conscientização para uso responsável de computadores e no atendimento a crianças que são vítimas do mau uso do ambiente virtual, a Polícia Científica do Paraná está apoiando e divulgando a iniciativa da SaferNet Brasil que abre um canal gratuito de orientação para crianças e adolescentes.
Para ser atendido, basta acessar o site www.canaldeajuda.org.br , via Chat , de segunda a sexta, das 13h a 19h ou por e-mail a qualquer hora.
O cidadão pode acessar também o site de Recomendações ao Cidadão do Instituto de Criminalística do Paraná, o qual traz uma série de dicas sobre segurança no ambiente virtual.

DOWNLOAD DE MATERIAIS
1) Link para donwload do "Guia Rápido de Apreensão de Informática";
2) Link para donwload do "Formulário de Remessa de Mídia de Armazenamento Computacional";
3) Link para download do "Manual de Bens Apreendidos - CNJ";
4) Link para download da "Portaria do TJPR Sobre Apreensão de Informática";


 
 

 
 
 
 
 
Recomendar esta página via e-mail: